Foto: Divulgação

A busca por melhores desempenhos físicos e, principalmente, a conquista da beleza e um corpo definido, pode ter um custo muito alto com o uso indevido de esteroides anabolizantes e similares (EAS). Apesar de não serem consideradas substâncias ilícitas, são drogas que só deveriam ser receitadas por médicos para a reposição hormonal ou para tratamentos de saúde em que o fortalecimento muscular e ósseo é necessário.

Os resultados rápidos no rendimento esportivo, perda de massa gorda e aumento de massa magra conquistam cada vez mais adeptos, que fazem uso dessas substâncias sem qualquer conhecimento sobre os danos que causam à saúde, como explica a presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia – Regional Paraná, Silmara Leite.

Silmara Leite aponta que a utilização de anabolizantes também pode gerar mudança de comportamento, pois são drogas geralmente derivadas da testosterona (hormônio sexual masculino). Ela faz um alerta as consequências mais graves.

Outro risco eminente é o consumo de anabolizantes clandestinos.

A endocrinologista também lembrou que a utilização de esteroides anabolizantes nem sempre são vilões. Esses hormônios podem ter uso clínico em muitos casos, como em uma reposição hormonal necessária ou para ajudar pessoas que precisam recuperar peso ou massa muscular e óssea.

Para a utilização consciente dos anabolizantes pela população, foi criada uma campanha com o slogan #BombaTôFora. O projeto publicitário será divulgado durante todo o mês de agosto pelas redes sociais, além de veiculação em mídias impressas e eletrônicas.

O objetivo é alertar a população com relação ao uso dos esteroides anabolizantes de forma consciente e com a orientação de um especialista.

Repórter William Bittar

Deixe seu comentário