Foto: Pixabay

Fim de ano significa: metas para cumprir, balanços pendentes, muitas tarefas, compromissos sociais, tudo isto deixa todos mais cansados ainda. Cansaço que soma àquele já acumulado, que vem do ano todo, repleto de muito trabalho e de muitos problemas.

O cansaço se reflete no corpo e é preciso aprender a ler os seus sinais para evitar o que pode se tornar o pior: o chamado esgotamento. É o que alerta a especialista em dor Estela Turozi.

De acordo com ela, o cansaço que parece ainda maior nesta época do ano pode ser um sinal de alerta.

Se você é daqueles que só pensa em chegar em casa e deitar no sofá, a especialista indica que algo pode estar no caminho errado.

E não para por aí: o sono fica prejudicado, por ansiedade ou pelo próprio cansaço. Tudo isto se torna um ciclo prejudicial.

Estela Turozi explica que todos nós absorvemos o estresse no corpo e, por isto, é necessário lembrar que corpo e mente estão unidos. Eles não podem ser tratados separadamente.

Além da atividade física que seja prazerosa, a especialista em dor recomenda algumas mudanças no dia a dia para evitar o cansaço excessivo, como pequenas pausas durante o trabalho, usar uma bolinha para massagear os pés e a automassagem, seja em casa ou seja no ambiente de trabalho.

Estela Turozi ressalta que respeitar o corpo, pensar que ele é o seu principal instrumento de trabalho, não importa a profissão, e se colocar em primeiro lugar devem ser as prioridades para 2019.

Repórter Joyce Carvalho