Estudantes da UFPR protestam contra corte em pesquisas

Estudantes da UFPR protestam contra corte em pesquisas
Foto: Prefeitura de Curitiba

Estudantes da Universidade Federal do Paraná (UFPR) protestam hoje (6) contra a ameaça do Governo Federal de reduzir os investimentos em pesquisa.

A manifestação, organizada pelo Facebook, está marcada para às 18h30, na Praça Santos Andrade, em frente ao prédio histórico da UFPR.

A chamada para o evento na rede social diz o seguinte: “isso não é só um ataque à educação pública, mas sim a toda a ciência e tecnologia, causando um grande retrocesso no desenvolvimento de pesquisas de brasileiros e brasileiras”.

A redução prevista é no orçamento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), que afetaria bolsistas de mestrado, doutorado e pós-doutorado, afetando inclusive programas de formação de professores da educação básica.

Está nas mãos do presidente Michel Temer a decisão de vetar a parte da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que estabelece o orçamento do órgão, o que reduziria o valor a um patamar entre 11% e 15% inferior ao de 2018. Na semana passada, o Conselho Superior da Capes enviou ao Ministério da Educação, um ofício alertando para as graves consequências do corte. O reitor da federal, Ricardo Marcelo Fonseca, explica que essa redução tem sido gradativa.

Ricardo Fonseca acredita que há um desentendimento dentro do Governo Federal, já que a Lei de Diretrizes Orçamentárias prevê que o orçamento para educação em 2019 seja o mesmo de 2018 e ainda corrigido pela inflação, o que daria uns 4% de reajuste.

O reitor reforça que o protesto contra o veto deve ser de toda a comunidade.

Para que não haja cortes o presidente da república deve sancionar a Lei de Diretrizes Orçamentárias do ano que vem do modo como ela chegou ao congresso, sem vetos.

Repórter Lucian Pichetti