Foto: PRF

Um estudo realizado pela Universidade de Toronto, no Canadá, apontou que 855 mil mortes por armas de fogo poderiam ter sido evitadas entre 1990 e 2015, aqui no Brasil. O estudo analisou mais de 106 milhões de mortes no Brasil, Estados Unidos, México e Colômbia e revelou que as mortes por armas de fogo são maiores em jovens, do sexo masculino, com idade entre 15 e 34 anos. O CBN Curitiba edição da tarde desta quarta-feira (26) falou sobre este assunto com o Coronel Roberson Bondaruk, que é coronel da reserva da Polícia Militar e consultor em segurança.

Parte 1:

Parte 2: