A estufa do Jardim Botânico vai passar por trabalhos de revitalização já a partir deste mês de janeiro. Curitiba, 09/01/2018. Foto: Levy Ferreira/SMCS

Quem esteve recentemente no Jardim Botânico percebeu que o local estava precisando já há algum tempo de uma revitalização.

Nesta semana a Prefeitura iniciou o processo de limpeza e readequação da estufa que fica dentro do Parque, uma das principais atrações turísticas da cidade.

O diretor de Produção Vegetal da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, José Roberto Roloff, explica o que vai ser feito neste espaço da estufa do Botânico

SO Jardim Botânico completou 27 anos de existência. A primeira e única reforma no espaço foi feita em 2005. Desde então, ou seja, há 14 anos, não se realizava uma limpeza e readequação no local.

Para a realização das obras, a estufa será interditada para o público. O tempo estimado dessa interdição é de 90 dias. Mas o diretor de Produção Vegetal da Secretaria Municipal do Meio Ambiente destaca a preocupação de avisar curitibanos e turistas: o Jardim Botânico não é só a estufa.

SDurante o ano, cerca de um milhão de visitantes passam pelo Jardim Botânico, segundo a Prefeitura.

Ouvintes da CBN questionaram o fato da reforma ser feita agora, nos meses de férias, quando muita gente viaja aqui pra Curitiba e até mesmo curitibanos aproveitam mais tempo nos parques.

Perguntado sobre o assunto, José Roberto Roloff respondeu:

O espaço dos fundos da estufa, abandonado desde 2010, quando o artista plástico Frans Krajcberg chegou a recolher 110 obras do espaço que levava seu nome após uma briga judicial, também será revitalizado, como contou o diretor da Secretaria do Meio Ambiente.

A Prefeitura anunciou ainda a implantação do Espaço Cultural, também na área que fica atrás da estufa, com novas coleções e atividades relacionadas à botânica. Apenas na recuperação da estufa serão aplicados cerca de R$ 960 mil segundo a administração municipal.