Foto: Reprodução Facebook

A Polícia Civil de Colombo, na região metropolitana de Curitiba, investiga o desaparecimento da estudante de Direito, Andriele Gonçalves da Silva, que não têm contato com os amigos e familiares desde a madrugada do dia 9 de maio.

A última vez que a jovem de 22 anos teria se comunicado, foi justamente naquela madrugada, quando estava conversando com um amigo em uma chamada de vídeo pelo celular, no momento em que chegava no apartamento onde mora, no bairro Guaraituba.

A mãe da estudante, Cleusa Gonçalves, mora em Morretes, no Litoral do Paraná, e disse que recebeu apenas uma mensagem no celular, horas depois, dizendo que estaria viajando para São Paulo, mas ela afirma que não foi a filha quem mandou a mensagem.

A estudante foi casada por quase cinco anos com um policial militar e estava em processo de separação. Cleusa revelou que encontrou com o ex-companheiro da filha na última quinta-feira (10) e que ele estaria com o rosto todo arranhado.

A Polícia Civil afirmou que não divulgará informações sobre o caso para não atrapalhar as investigações. Em nota, a Polícia Militar informou que o PM pertence ao 22º Batalhão há pouco mais de dois anos e que o militar foi internado na última quinta-feira para tratamento de saúde e está afastado das funções. Segundo a PM, as suspeitas em relação a ele surgiram somente após o internamento do policial e um procedimento administrativo interno foi aberto para apurar os fatos. Além disso, a PM informou que está colaborando com a Polícia Civil nas investigações.

Repórter William Bittar