Expectativa de vida: devemos pensar em finanças e políticas públicas

Expectativa de vida: devemos pensar em finanças e políticas públicas
Foto: EBC

Ontem (26), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicou informações sobre a expectativa de vida dos brasileiros, relativas ao ano de 2019. Os dados mostram que os nascidos hoje possuem uma expectativa de 76,6 anos de vida – sendo 81,1 para as mulheres e 73,1 para homens.

Para aqueles que chegam aos 60 anos, a expectativa média de vida é de mais 12,6 anos. Aqueles que atingem os 70 anos, são mais 15,3. E os de 80, tem o adicional de 9,6 anos. O professor e economista José Pio Martins avalia que os números são bons e apontam que estamos vivendo mais, porém, há desafios que precisamos superar.

De acordo com o especialista, o fato é que vivendo um tempo maior, mais tempo teremos após a aposentadoria e será necessário mais planos e cuidados com a saúde. Por isso, é importante nos preocuparmos com as finanças.

Além disso, o professor alerta que os governos tem o dever de estudar os dados de vida e criar de políticas públicas para a população.

Ouça a coluna: