Foto: Divulgação / SMCS

Das dez Estações de Sustentabilidade instaladas na cidade, duas foram removidas após serem incendiadas e terem parte da estrutura destruída. Uma no bairro Boa Vista e outra no Santa Cândida. Segundo a Prefeitura de Curitiba, elas passam por reparos e serão devolvidas em breve, mas não existe um prazo para isso acontecer.

A aposentada Carmen Maria Volk, que mora ao lado de onde tinha uma estação de reciclagem, na esquina das ruas Flavio Dallegrave e Jovino de Rosário, no Boa Vista, lamenta que vândalos tenham destruído o local e lembra que muitas pessoas jogavam lixo comum, inclusive na frente dos espaços, gerando mau cheiro e prejudicando o trabalho de coleta.

Separadas em cores, as estações foram qualificadas em tipos. O tipo 1, para receber materiais recicláveis como vidro incolor e colorido, papel branco, papelão, papel colorido, embalagem longa vida, plásticos, rótulos, tampas e garrafas pet, além de latas de alumínio e outros metais, e o tipo 2, para depósito de entulhos de material de construção civil como tijolos, cimento e restos de azulejos. Mas o problema, é que as recomendações não são seguidas e nas estações, lixos domésticos como restos de comida, aparelhos televisores estragados e móveis quebrados já foram encontrados.

No bairro Santa Cândida, na esquina das ruas João Gbur, Oswaldo Portugal Lobato e Nicolau Scheffer, o espaço era utilizado por centenas de moradores, não apenas para o descarte correto do lixo, mas também era um espaço com playground para as crianças, mas a estudante Cristina Soika, ressalta que hoje é um lugar apenas para usuários de drogas, causando medo nos moradores da região.

Apesar da Secretaria Municipal do Meio Ambiente garantir que os espaços serão reinstalados e que o plano é readequar o sistema, não há garantia de que os espaços serão recolocados no mesmo lugar.

Repórter William Bittar

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe seu comentário