Foto: Divulgação / Polícia Civil
Terrazza Panorâmico

Em fiscalização realizada na Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão, na região Sudoeste, a Polícia Civil do Paraná prendeu, em flagrante, um dos funcionários da unidade, de 28 anos. O homem era um funcionário terceirizado responsável por supervisionar as atividades dos detentos que trabalham em uma oficina de costura no interior do presídio.

A fiscalização foi desencadeada pelo diretor da penitenciária, que acionou a polícia, depois de desconfiar que drogas e outros objetos estariam entrando no local, pelo canteiro de obras dos presidiários, onde são confeccionados jeans.

Com a ajuda de cães farejadores, foram encontrados em um armário, em que os funcionários terceirizados da empresa guardam pertences pessoais, 150 gramas de maconha e dois celulares. Em seguida, os policiais também encontraram a carteira do supervisor e uma bateria de celular preta.

Na sequência, os cães localizaram em outro armário, de acesso dos detentos, uma serra de cortar ferro, dentro de um saco preto, com vestígios de maconha; o que levou os policiais a deduzirem que a ferramenta era utilizada para fracionar a droga e repassar aos outros presos. 

Também foram realizadas buscas no carro do servidor. O interesse do cão no porta-luvas indicou que a droga foi transportada ali. E foram encontrados, ainda, mais um aparelho celular e outras quatro baterias novas.

O funcionário assumiu a propriedade da droga. E afirmou que repassaria os celulares e baterias aos encarcerados. Ele foi encaminhado para a unidade da Polícia Civil, em Francisco Beltrão. Autuado por tráfico de drogas, ele está preso, à disposição da Justiça. 

Repórter Marcelo Ricetti