Foto: Divulgação ONG TETO

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e a Corregedoria da Polícia Militar do Paraná cumprem na manhã desta sexta-feira (18), dez mandados de busca e apreensão em Curitiba, Campo Largo, Guaratuba e Piraquara. Mandados tem relação com as investigações de crimes cometidos na Vila Corbélia.

Oito mandados foram expedidos pela 1ª Vara do Tribunal do Júri de Curitiba (a pedido do Gaeco) e dois pela Vara da Auditoria Militar (a pedido da Corregedoria da PM).

O Gaeco investiga as mortes que ocorreram entre os dias 6 e 7 de dezembro do ano passado, na Vila Corbélia, na Cidade Industrial de Curitiba. Quem explica é o coordenador estadual do Gaeco, Leonir Batisti.

Na ocasião, um policial militar e dois moradores da Vila foram mortos. Além disso, houve um incêndio que consumiu centenas de moradias. A Polícia Militar investiga o possível envolvimento de PMs.

Os moradores acusaram policiais militares de terem executado as vítimas e ateado fogo nas casas.

PMs flagrados em vídeo

Dois homens, com coletes da Polícia Militar (PM), foram flagrados em vídeo atirando na Vila Corbélia, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). As imagens foram registradas por um morador, horas antes do incêndio. A Polícia Militar (PM) confirmou que os homens pertencem à corporação. Em nota, no dia 12 de dezembro, a PM afirmou que é a “maior interessada no esclarecimento” e anunciou o afastamento dos PMs.

Repórter Lucian Pichetti