Foto: William Bittar

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Paraná realiza nesta quinta-feira (14) uma operação contra uma quadrilha que vendia lotes ilegais em Campo Magro, na Região Metropolitana de Curitiba.

De acordo com as investigações, da Promotoria de Justiça de Almirante Tamandaré, também na região de Curitiba, o grupo atua desde janeiro de 2015 com a comercialização irregular de lotes situados em áreas de preservação ambiental. Foi constatado ainda que, quando percebiam que haviam sido lesados e suspendiam os pagamentos, os compradores eram ameaçados e tinham até a residência invadida pelos integrantes da associação criminosa.

Foram identificadas cerca de 70 famílias lesadas com a prática e, pelo menos, nove processos de rescisão de contrato tramitam na justiça. Além disso, os advogados que representam os compradores também sofreram ameaças.

Estão sendo cumpridos quatro mandados de prisão preventiva e sete mandados de busca e apreensão em Curitiba, Almirante Tamandaré, Ponta Grossa e Guaratuba.