Foto: Gaeco
Terrazza Panorâmico

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná (MP-PR), prendeu nesta sexta-feira (29), em Curitiba, um homem que aplicou vários golpes na cidade.

De acordo com o coordenador do Gaeco, Leonir Batisti, o suspeito tentou extorquir um sindicato patronal, apresentando-se falsamente como assessor de um desembargador. O homem alegava que o magistrado estaria pressionado pelo Gaeco para autorizar a deflagração de uma operação contra a entidade, mas que se recebesse algum pagamento do sindicato barraria a investigação.

Além disso, o homem conseguiu vender para duas vítimas, por um total de R$ 90 mil, casas pré-moldadas das quais ele nunca foi proprietário. Ele alegou ter recebido os imóveis como crédito trabalhista da empresa construtora, da qual, entretanto, sequer foi empregado.

Repórter Francielly Azevedo