Foto: William Bittar

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná, com apoio da Corregedoria da Polícia Militar cumpriu na manhã desta quinta-feira (9), 19 mandados de prisão (onze de prisões preventivas e oito de prisões temporárias) e 24 mandados de busca e apreensão.

Dentre os presos, estão dois soldados da PM, um deles reformado. As buscas foram cumpridas em Curitiba, Fazenda Rio Grande, Campo Largo, Piraquara, Campina Grande do Sul, Guaratuba, São José dos Pinhais e Matinhos.

Os mandados foram expedidos pela 9ª Vara Criminal de Curitiba em decorrência de investigação que detectou a existências de duas organizações criminosas, cujos líderes são os dois policiais militares, constituídas para a prática de crimes de roubo, furto, usura e lavagem de dinheiro, como explica o coordenador do Gaeco Leonir Batisti.

Batisti conta ainda que outras quatro prisões foram realizadas por porte irregular de arma e posse de bloqueadores de celular, além de valores em dinheiro que foram apreendidos.  

Um dos policiais, preso na operação desta quinta-feira, já está condenado a 24,5 anos por tráfico, associação para o tráfico e corrupção passiva e está sendo investigado por lavagem de ativos.

O outro policial está sendo investigado por roubo, furto e lavagem de ativos.

Repórter Vanessa Fernandes