Foto: Joyce Carvalho

O governo do Paraná anunciou o pagamento das promoções e progressões de 2017 para os servidores públicos estaduais. Os valores serão depositados já em agosto nas contas dos servidores que têm como referência este mês para o recebimento específico relacionado à movimentação de carreira.

O pagamento seguirá até o fim do ano conforme a categoria e o mês designado para as progressões e promoções. Em dezembro de 2017, serão contemplados os servidores que deveriam ter recebido os novos valores entre janeiro e julho deste ano.

Nesta etapa de quitação por parte do governo do Estado, serão acrescidos mais de R$ 165 milhões à folha de pagamento do funcionalismo. Os recursos terão como destino 55 mil ações, entre progressões e promoções.

Esta foi a terceira fase para a regularização junto aos servidores. Houve um anúncio em janeiro deste ano, quando foram aplicados R$ 712 milhões, para quem tinha direito a promoções e progressões até dezembro de 2016. Em junho foram liberados R$ 560 milhões para os pagamentos atrasados de exercícios anteriores a 2016. A quitação está ocorrendo de forma parcelada e deve ser encerrada no fim deste ano.

O governador Beto Richa, durante o anúncio sobre o pagamento, afirmou que isto foi possível por conta do ajuste fiscal realizado no estado.

Nesta fase de pagamento das promoções e progressões, uma das categorias com maior representatividade é a de servidores da rede de educação estadual. Em agosto, 819 funcionários da Secretaria de Estado da Educação vão receber os valores referentes à promoção, enquanto 14 mil terão o pagamento por progressão. Os professores de escolas e colégios estaduais recebem em outubro deste ano. São 340 profissionais que terão promoção e outros 21.460 com a progressão regularizada.

A secretária Ana Seres comenta que o pagamento dá tranqüilidade aos servidores.

De acordo com a secretária, o pagamento de progressões e promoções ficará regularizado e em 2018 isto acontecerá automaticamente. O governo do estado divulgou que, a partir de agora, a implantação poderá ser feita no mês da aquisição do direito.

O Executivo paranaense havia estabelecido como meta o pagamento para 2017. Em contrapartida, o reajuste salarial dos servidores ficaria condicionado às receitas. O assunto começou a ser discutido dentro do governo e será levado para uma reunião no mês de agosto na Comissão de Política Salarial.

Estas mesmas condições foram colocadas na Lei de Diretrizes Orçamentárias, a LDO, para 2018. O projeto foi aprovado neste mês na Assembleia Legislativa, antes do recesso parlamentar.

Repórter Joyce Carvalho

Deixe uma mensagem