alep-araucárias
Foto: Reprodução/Alep
Terrazza Panorâmico

A última semana do mês está quente na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep).

Nesta segunda-feira (27), representantes do governo e dos servidores se reuniram para mais uma rodada de negociação sobre o reajuste do funcionalismo.

Para o líder do governo na casa, deputado estadual Hussein Bakri, do PSD, as pautas da comissão formada para discutir o assunto estão avançando.

Hussein Bakri cita aspectos que são levados em conta pelo governo para decidir sobre o reajuste.

Nesta segunda, o governo apresentou os números aos representantes dos servidores, na Secretaria da Fazenda. Para o líder do PT na Assembleia Legislativa, deputado Professor Lemos, é possível dar, ao mesmo, o reajuste da inflação do período.

O líder do PT se diz otimista com o desenrolar das negociações com o governo.

Os servidores estão com os salários congelados desde 2016.  A categoria cobra a reposição das perdas relativas à inflação dos últimos 12 meses, de 4,94%. Inicialmente, o governo sinalizou que não haveria qualquer aumento, alegando que o Estado já estaria no limite dos gastos com pessoal previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Após o protesto do funcionalismo no último dia 29 de abril, porém, o Executivo criou a comissão para debater o tema.

Risco de greve

Na semana passada, o quinto encontro da comissão terminou sem avanços. O Fórum das Entidades Sindicais anunciou que, se o governo não apresentar uma proposta até esta quarta-feira (29), vai discutir a possibilidade de uma greve do funcionalismo a partir de junho.

Repórter Lucian Pichetti