Foto: Rodrigo Félix Leal/ANPr

Agendas prioritárias do Paraná em Brasília foram tema de duas reuniões do governador Ratinho Jr nesta sexta-feira (15) com os presidentes da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia (DEM), e do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli.

Ainda pela manhã, Ratinho Junior e Maia estiveram juntos no Palácio Iguaçu para reunião fechada à imprensa. Em entrevista na sede da Associação Comercial do Paraná, o presidente da Câmara revelou os principais temas da conversa.

Em entendimento recente do Tribunal de Contas da União, os técnicos da corte afastaram a necessidade de a União seguir pagando aos estados compensação de arrecadação não realizada em decorrência da Lei Kandir, de 1996, que isenta ICMS de produtos para exportação. Se passar no Congresso, a mudança pode tirar quase R$ 300 milhões anuais do orçamento paranaense.

Mais tarde o governador recebeu o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli para um almoço, também restrito, do qual participaram ainda o ministro Edson Fachin e os senadores do Paraná. Segundo Ratinho Jr, o objetivo também foi discutir a agenda preferencial do Paraná.

Segundo o ministro Dias Toffoli, a reunião demonstra harmonia entre os poderes e é positiva para o Estado e o País.

Um dos assuntos tratados no encontro entre as lideranças foi a instalação do TRF-6, o Tribunal Regional Federal da 6ª Região no Paraná, uma demanda antiga do Estado, que atualmente tem sua segunda instância no TRF4, em Porto Alegre. Sobre a pleito, o governador afirmou que entende que a questão não simples, mas que o Estado seguirá defendendo a instalação da corte.