Foto: Geraldo Bubniak/ANPr
Terrazza Panorâmico

O Governo do Paraná começou o processo de seleção de policiais militares da reserva que vão participar da primeira etapa do programa Escola Segura. O programa é uma parceria entre as secretarias da Educação e da Segurança Pública e prevê a presença de policiais nas escolas estaduais, além de outras ações de prevenção para reforçar a proteção de alunos, pais e funcionários. Os interessados têm até o dia 30 deste mês para fazer a inscrição, no site www.pm.pr.gov.br.

Os primeiros municípios a receberem o programa Escola Segura são Londrina e Foz do Iguaçu. Na sequência, serão ofertadas vagas para a Região Metropolitana de Curitiba. O programa seria lançado no mês de maio, mas foi antecipado em função da tragédia ocorrida na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, São Paulo, neste mês.

A primeira etapa da realização do programa deve ser feita nas escolas localizadas em bairros mais vulneráveis. A Defesa Civil do Estado vai treinar a equipe escolar e os policiais na prevenção de situações de crise e calamidade.

Para o secretário de Educação, Renato Feder, outro ponto forte é a integração entre a equipe gestora das escolas e os policiais, que vão trabalhar em conjunto na prevenção e mediação de conflitos.

 O secretário de Segurança Pública, Luiz Felipe Carbonell, explica que os policiais também vão fazer a prevenção de possíveis perturbações ou atentados contra os prédios dos estabelecimentos. De acordo com o secretário, a intenção é identificar comportamentos agressivos.

O investimento inicial nesta etapa será de 5 milhões de reais, para o pagamento das diárias dos policiais e compra de equipamentos de segurança. O Paraná possui 2.143 escolas estaduais.

O projeto piloto tem duração de cinco meses e envolve até 200 policiais militares da reserva. Ao final deste prazo, o governo vai avaliar o modelo adotado e a possível expansão.

Repórter Vanessa Fernandes