Foto: Vanessa Fernandes
Terrazza Panorâmico

O secretário chefe da casa civil Guto Silva, protocolou nesta segunda-feira (12) na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) projeto de lei que trata da primeira parte, da segunda fase da reforma administrativa do Estado.

Nesta fase estão previstas modificações e fusões nas autarquias estaduais. A primeira mudança se refere ao Simepar, que após votação no plenário e consequente aprovação, passará a se chamar Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná, vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo.

Ainda nesta fase da reforma, estão previstas a fusão da Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (Codapar), Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Centro de Referência em Agroecologia (CPRA) ao Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR) que passará a se chamar Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná e ficará vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (Seab).

O secretario chefe da casa civil Guto Silva destacou que nesta fase a economia prevista é de R$ 10 milhões. Para Guto Silva mais importante do que a economia, é a modernização do Estado, preparando o Paraná para o futuro.

Sobre a fusão das autarquias, em especial sobre o Iapar, Guto Silva ressaltou que a fusão não trará prejuízos ao Instituto, nem à cidade de Londrina, que tem um importante polo do órgão.

Para o presidente do legislativo deputado Ademar Traiano (PSDB), as ações nesta fase da reforma administrativa trarão mais celeridade ao estado e uma economia total de R$26 milhões.

Na primeira fase da reforma administrativa do Estado a projeção de economia foi de R$ 16 milhões, com a extinção de cargos e secretarias. Nesta fase a previsão é de uma economia de R$ 10 milhões.

Outra mensagem do governo, enviada a Assembleia Legislativa estabelece o pagamento de 2% ao funcionalismo público, com pagamento em janeiro de 2020.

Ambas as mensagens, de acordo com o presidente da Casa, devem iniciar a tramitação ainda nesta semana.

Repórter Vanessa Fernandes