(Foto: Joyce Carvalho)

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, deve receber alta do Hospital Marcelino Champagnat, onde está internado, apenas em janeiro de 2019. A previsão foi revelada pela equipe médica que cuida do prefeito neste sábado (29). Ele deve deixar o hospital daqui a 10 dias, aproximadamente.

Greca passou por uma cirurgia de emergência na noite desta sexta-feira (28), após se sentir mal. Ele foi até o hospital acreditando estar com um quadro de indisposição alimentar. No entanto, uma tomografia e exames complementares revelaram que o prefeito tinha uma hérnia umbilical estrangulada, que causou perfuração no intestino delgado.

Houve, então, a indicação para a cirurgia, que durou três horas e foi bem-sucedida, segundo o médico cirurgião do aparelho digestivo Marlon Rangel, que integra a equipe de atendimento ao prefeito.

O médico explica que, no caso do prefeito, esta hérnia já era um problema.

Após a cirurgia, Greca foi levado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o que é considerado um procedimento de praxe. O médico Marlon Rangel informou que o prefeito está bem e falante. Ele deve permanecer na UTI por até sete dias.

Posteriormente, será encaminhado para o quarto. Rangel afirma que o período de internamento pode chegar a 10 dias. O tempo total de recuperação, incluindo o repouso em casa, varia de 15 a 30 dias.

O prefeito Rafael Greca não vai se licenciar do cargo durante este período de recuperação, conforme revelou o secretário municipal de Comunicação Social, Israel Reinstein.

Repórter Joyce Carvalho