Foto: Prefeitura de Curitiba

A UPA localizada na CIC está fechada há quase dois anos. A prefeitura prometeu reabrir o espaço, e chegou a marcar a data da reinauguração: seria no último dia 31 de julho.

Mas uma decisão em caráter liminar impediu a reabertura. O Tribunal Superior do Trabalho atendeu a um pedido feito pelo Simepar, o Sindicato que representa a classe médica no estado.

A entidade alegava iminente precarização dos serviços em função da terceirização do espaço, proposta pela prefeitura. No entanto, no último dia 7, o próprio Tribunal derrubou a liminar que impedia a reabertura da UPA da CIC.

A Prefeitura remarcou a reabertura para a tarde desta quinta-feira. Em entrevista à CBN, Rafael Greca voltou a afirmar que o modelo de gestão por meio de uma Organização de Serviço Social, vai gerar uma economia mensal de aproximadamente R$ 500 mil em recursos públicos.

Greca não descartou adotar o mesmo modelo em outras unidades de saúde de Curitiba. Mas por enquanto, segundo o prefeito, a UPA da CIC vai passar por um período de avaliação.

O último posicionamento do Sindicato dos Médicos sobre a UPA da CIC era de que a entidade estava tentando juridicamente cancelar novamente a reabertura do espaço.

Repórter Fábio Buchmann

Deixe seu comentário