Foto: CBN Curitiba
Terrazza Panorâmico

Os trabalhadores querem 4,94% de reajuste salarial, e alegam perdas referentes à inflação na ordem dos 17%, já que os salários e as progressões estão congelados há quatro anos.

Já o governo propôs 5,09% dividido em 4 parcelas, que seriam quitadas até o ano de 2022. Outra proposta do governo é o pagamento de 2% já em janeiro, e o restante dividido em parcelas.

Na terça-feira aproximadamente 600 servidores ocuparam a assembleia e passaram a noite no local. Na manhã desta quarta eles acompanharam a última sessão legislativa antes do recesso parlamentar.  

Depois eles se deslocaram à recepção do Palácio Iguaçu. Não chegaram a entrar, mas armaram barracas ali mesmo, e cerca de 60 pessoas em dormiram frente à sede do Governo do Estado.

Outras 50 dormiram espalhadas pela praça Nossa Senhora de Salete. O presidente da Assembleia, Ademar Traiano, disse que vai redobrar esforços para que o governo apresente uma proposta mais satisfatória para os servidores.

Ele está comandado uma espécie de grupo de trabalho formado por deputados estaduais. Nádia Brixner, funcionária de escola e uma das responsáveis pelas negociações pela App- Sindicato, disse que toda ajuda é bem-vinda à esta altura do campeonato. 

A AI do Palácio Iguaçu informou que Ratinho Jr está cumprindo agenda fora de Curitiba, mas que a Casa Civil e a liderança do Governo na Assembleia estão tratando do assunto

Nesta quarta-feira, o líder de Ratinho Jr na Alep, deputado Hussein Bakri, disse que a proposta final apresentada pelo governo não será alterada

A greve completa 16 dias nesta quinta-feira

Repórter Fábio Buchmann