Foto: Ilustração/Arquivo
Terrazza Panorâmico

Uma mulher que tinha medida protetiva contra o ex-companheiro foi mais uma vítima de um relacionamento abusivo. Gislaine Queiroz, de 42 anos, levou dois tiros na cabeça enquanto ia buscar os filhos em um CMEI, no bairro Santa Cândida, em Curitiba, no final da tarde desta quarta-feira (9).

Edmar Gonçalves dos Santos, de 45 anos, atirou na ex-companheira e depois tentou tirar a própria vida.

De acordo com a Polícia Militar, que atendeu a ocorrência, os dois discutiram enquanto ela seguia para buscar os filhos na escola, quando Edmar sacou a arma e efetuou os disparos.

Gislaine foi socorrida em estado grave e levada para o Hospital do Trabalhador, enquanto Edmar foi levado para o Hospital Cajuru, também em estado grave.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, os dois conviveram juntos durante 13 anos e tinham três filhos. Além da medida protetiva, a mulher também já tinha feito dois boletins de ocorrência contra o ex-marido por agressão e ameaça.

Em boletim médico divulgado na manhã desta quinta-feira (10), o estado de saúde de Gislaine ainda é grave, mas estável. Ela está internada na UTI Geral do Hospital do Trabalhador.

O caso foi repassado à Delegacia da Mulher da Polícia Civil.

Repórter William Bittar