Foto: Brunno Covello/SMCS

A Guarda Municipal prendeu um homem de 37 anos pelo crime de importunação sexual no transporte coletivo. A prisão aconteceu na tarde desta segunda-feira (1) após uma denúncia feita pelo telefone 153. Este foi o primeiro caso de prisão registrada em Curitiba, após a sanção da lei que transformou a importunação sexual em crime.

Uma jovem, de 18 anos, relatou aos guardas que o homem mostrou o órgão genital para ela dentro do ônibus. Outros passageiros fizeram o mesmo relato e o suspeito foi detido no terminal do CIC.

Ele foi encaminhado à Central de Flagrantes da Polícia Civil, onde permanece detido.

Vale lembrar que desde o dia 24 de setembro, a conduta de importunação sexual virou crime, após sanção de lei federal pelo presidente da República em exercício Dias Toffoli.

Até então, quando a Guarda Municipal era acionada para atender casos semelhantes, o suspeito era encaminhado à delegacia, mas apenas assinava o termo circunstanciado e era liberado pela autoridade policial. Agora, o crime tem pena de até cinco anos de prisão.

De acordo com a Secretaria Municipal da Defesa Social, de janeiro a setembro deste ano, a Guarda Municipal registrou 23 ocorrências de assédio sexual no transporte coletivo de Curitiba. Outros 16 casos de atos obscenos/libidinosos e mais quatro de importunação ofensiva ao pudor também foram registrados pela Guarda.

A orientação é de que qualquer pessoa que presencie uma situação de assédio sexual dentro do ônibus pode e deve acionar a Guarda Municipal pelo telefone 153.

Repórter William Bittar

Deixe uma mensagem