O Tribunal do Júri de Ponta Grossa, nos Campos Gerais, condenou dois homens pelo assassinato de três pessoas e por tentarem matar uma quarta numa festa em julho de 2015 no Motoclube Anjos, que reuniu motociclistas de diversas partes do país. O crime aconteceu após uma briga causada por um dos denunciados, que mexeu com a mulher de uma das vítimas durante a festa.

Segundo apurou o Ministério Público, depois de uma discussão, as vítimas pediram a um dos réus que entregasse seu colete de motociclista, gesto tido como uma espécie de punição entre eles. Embora aparentando aceitar o fato, segundo o MP, o réu teria voltado pouco tempo depois com dois amigos e atirou contra as vítimas. Três delas morreram, e uma quarta sobreviveu.

Os réus receberam, cada um, pena de 77 anos de prisão por três homicídios qualificados – por motivo torpe (vingança pela retirada do colete), meio que resultou perigo comum (em razão de existirem diversas pessoas no local, inclusive crianças) e recurso que dificultou a defesa das vítimas (chegaram de surpresa atirando, sem que as vítimas pudessem se defender) – e uma tentativa de homicídio com as mesmas qualificadoras.

Ainda não foi julgado o principal autor do crime (que motivou a briga, segundo o MP), por causa de um recurso impetrado pela defesa. O júri durou cerca de 12 horas.

Deixe uma mensagem