Hospitais que atendem pelo SUS suspendem cirurgias eletivas

Hospitais que atendem pelo SUS suspendem cirurgias eletivas
Foto: SESA

A partir desta terça-feira (17), os hospitais de Curitiba que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS), não vão realizar cirurgias eletivas, aquelas que não são consideras emergenciais.

A decisão foi tomada pela Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, em conjunto com as direções dos hospitais, por conta do aumento no número de casos da Covid-19 na cidade, nas últimas semanas.

O objetivo é garantir estrutura suficiente para o internamento de pacientes diagnosticados com a doença.

As cirurgias eletivas na capital paranaense foram suspensas em julho, após recomendação da Secretaria Estadual de Saúde do Paraná (Sesa), mas voltaram a ser permitidas no dia 10 de outubro. No entanto, em um mês, o número de casos do novo coronavírus na cidade voltou a subir.

De acordo com a secretária municipal de Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, a medida se deu com o aumento no número de pessoas que procuraram as Unidades de Saúde com quadros de síndromes respiratórias.

No dia 16 de outubro, por exemplo, foram confirmados 274 casos. Duas semanas depois, no dia 01 de novembro, foram registrados 299 casos. E no último final de semana, entre os dias 14 e 15 de novembro, foram 1.508 casos confirmados, média de 754 casos por dia.

Márcia Huçulak voltou a pedir atenção e reforçou que o vírus continua circulando e adotar as medidas básicas de prevenção é fundamental.

Há um mês, eram 2.975 casos ativos da Covid-19 na cidade, ou seja, pessoas diagnosticadas com a doença e que ainda podiam transmitir o novo coronavírus. Nesta segunda-feira, o número aumentou em 130%, com 6.849 casos ativos com potencial de transmissão da doença.

Repórter William Bittar