Foto: José Fernando Ogura/ANPr

A inadimplência do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores, o IPVA, está menor neste ano no Paraná. Segundo levantamento da Secretaria de Estado da Fazenda, o imposto não foi recolhido para 29,59% do total de veículos que devem fazer o pagamento. Três milhões e oitenta mil veículos já estão com o imposto pago, em um universo de quatro milhões e trezentos e setenta mil veículos.

Ainda de acordo com a secretaria da Fazenda, este é o terceiro ano de redução na inadimplência. Em 2015, a participação de veículos sem o recolhimento de imposto dentro do prazo chegou a 30,44% e no ano passado foi de 29,72%.

O índice de 29,59% de inadimplência em 2017 chamou atenção porque houve uma redução na falta de pagamento mesmo sendo ainda um ano de crise econômica.

O levantamento da secretaria considera os pagamentos feitos tanto à vista quanto de maneira parcelada. Neste ano, 34,65% dos proprietários de veículos optaram pela quitação do IPVA em uma única parcela. E outros 35,77% escolheram o pagamento em cotas.

A Secretaria de Estado da Fazenda divulgou que do total de três bilhões e cento e onze milhões de reais lançados para o IPVA em 2017, foram recolhidos dois bilhões e trezentos e vinte milhões de reais entre janeiro e março.

O governo estadual ainda informou que 38.968 contribuintes utilizaram os recursos no Programa Nota Paraná para quitar ou abater parte do valor do IPVA. Isto representou seis milhões e cem mil reais.

Quem ainda não pagou o IPVA 2017 deve emitir uma guia de pagamento com os valores atualizados no site www.fazenda.pr.gov.br. O pagamento também poderá ser feito informando o número do Renavam do veículo nos bancos credenciados – Banco do Brasil, Bancoob, Bradesco, Itaú, Rendimento e Sicredi. A multa pode ser de até 10%, além da incidência de juros.

Aqueles que não efetuarem o pagamento serão inscritos no Cadastro Informativo Estadual, o Cadin, e terão restrições no relacionamento com o governo. Um exemplo disto é o não recebimento de créditos da Nota Paraná.

Os veículos com débitos do IPVA não recebem o licenciamento anual, emitido pelo Detran. Com isto, caso parem em uma blitz ou sejam alvos de fiscalização, podem ser retidos.

Repórter Joyce Carvalho

1 Comentário

  1. Quando se chega nas dependências no Detran nota-se um luxo e um padrão que exige que cada vez se aumente mais os impostos. Mas as estradas pedagiadas caríssimas estão todas remendadas com serviço de qualidade inferior. E as faixas em muitas ruas de Curitiba…não existem…As que tem 3 pistas, com curvas…são um perigo porque não temos como nos orientar sem invadir a faixa ao lado.

Deixe uma mensagem