Foto: Hedson Alves/SEED

Os editais para o Processo Seletivo Simplificado (PSS), da Secretaria de Estado e Educação, sofreram alterações em sua data de inscrição. Anteriormente marcada para o dia 11 de outubro, a data foi postergada para o dia 15 e seguirá até 25 de outubro. A alteração foi necessária para que o sistema eletrônico de inscrição possa ser reprogramado.

De acordo com o Departamento de Recursos Humanos da secretaria, entre as principais alterações estão a obrigatoriedade de apresentação do comprovante de impressão da Consulta à Qualificação Cadastral (CQC / eSocial), sem divergências. Antes, este tipo de documentação era exigida apenas dos professores concursados.

Esse comprovante pode ser obtido pelo link no site do Governo Federal. Além disso, no item “Aperfeiçoamento Profissional” serão aceitos até três Certificados de Especialização.

Serão contratados, em regime temporário, no mínimo 15 mil professores, professores pedagogos, tradutores e intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (TILS), assistentes administrativos, técnicos agropecuários, técnicos florestais e auxiliares de serviços gerais.

A mudança principal no processo é que, nos contratos de 2019, os professores PSS voltarão a ter equiparação salarial com o salário inicial dos professores concursados e receberão uma remuneração de R$ 2.831,00 para uma carga horária de 40 horas semanais. Soma-se a este valor R$ 826,00 de auxílio-transporte. Em 2018, os professores PSS contratados receberão salário de R$ 2,455,00.

Com informações da Agência Estadual de Notícias