(Foto: Arquivo / Agência Brasil)

Representantes do Poder Judiciário estadual, do Ministério Público do Paraná (MPPR), da Polícia Militar e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) discutiram, em Curitiba, maneiras de integrar os dados de violência doméstica que os diversos órgãos possuem.

De acordo com informações do Tribunal de Justiça, o objetivo é criar um grupo de estudos para produção de artigos e coleta de dados dos diferentes sistemas que cada um dos órgãos utiliza. Eles serão analisados, e todas as informações relativas ao gênero feminino serão inseridas em uma única base de consulta.

No dia 16 de agosto, o Departamento de Tecnologia da Informação e Comunicação (DTIC) e a Coordenadoria Estadual da Violência Doméstica e Familiar (CEVID) do Tribunal de Justiça e o Ministério Público do Paraná vão se reunir para fazer a integração de dados já existentes. Esta será a primeira etapa do projeto-piloto.

Ao final da reunião de todas as informações, de todos os órgãos envolvidos, o resultado deverá ser levado para instituições federais.

Repórter Joyce Carvalho

Deixe seu comentário