Foto: MP-PR
Terrazza Panorâmico

Nesta quinta-feira, seis agentes públicos e uma empreiteira, que são investigados na Operação Quadro Negro, tiveram cerca de R$ 24 milhões bloqueados pela 4.ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba.

A medida atende a uma ação que foi ajuizada pelo Ministério Público do Paraná, nesta terça-feira (27), e tem caráter liminar.

O montante bloqueado pela Justiça corresponde aos prejuízos que foram causados pelos desvios de verbas e pela celebração de aditivos contratuais desnecessários, que ocorreram em obras de construção e readequação de três escolas estaduais, entre 2012 e 2015.

Os colégios ficam em Curitiba, Campo Largo, na região metropolitana da capital do Estado, e Ibiporã, na região metropolitana de Londrina. O valor também agrega a projeção da possível multa a ser aplicada, em caso de condenação dos investigados.

Repórter Marcelo Ricetti.