Foto: Gilson Abreu/ANPr

3.141 bombas de combustíveis de postos espalhados pelo Paraná foram reprovadas pelo Instituto de Pesos e Medidas (Ipem). Do dia 2 de janeiro até agora foram verificadas 12.106 e durante todo o ano de 2018, mais de 45 mil bombas.

O objetivo da fiscalização é verificar se o consumidor não está sendo lesado na compra de combustíveis e certificar a segurança dos equipamentos dos postos.

Os técnicos do Instituto conferem a regulagem das bombas, o volume de combustível medido e se cada dispositivo da máquina, como mangueira, painel e bico, está em conformidade com os padrões determinados pelo Inmetro.

Após os testes, as bombas que tiverem sido aprovadas recebem selo e etiquetas do Ipem, além do Relatório de Verificação Metrológica. Havendo irregularidade, em alguns casos, a bomba é lacrada. O estabelecimento é notificado e terá o prazo de 10 dias para solucionar o problema. A manutenção do equipamento deve ser feita obrigatoriamente por oficina credenciada junto ao Inmetro.

Segundo o Ipem, a verificação é de rotina. Algumas fiscalizações também acontecem após denúncias de irregularidades. Você pode denunciar por meio do telefone da Ouvidoria, o 0800 645 0102.

Repórter Lucian Pichetti