Foto: nelsonjustus.com.br
Foto: nelsonjustus.com.br

Nelson Justus vira réu no processo em que é acusado de desvio de dinheiro público por meio da contratação de funcionários fantasmas na Alep. A decisão é do TJ-PR

Nesta segunda-feira (7), o TJ-PR aceitou a denúncia feita pelo Ministério Público contra o ex-presidente da Assembleia Legislativa do Paraná e deputado estadual Nelson Justus, do DEM.

Ele é acusado de comandar um esquema de contratação de funcionários fantasmas entre os anos de 2007 e 2010. Segundo a denúncia, neste período foram desviados aproximadamente R$ 200 milhões dos cofres públicos.

O caso veio à tona em março de 2010, depois da veiculação de uma série de reportagens intitulada Diários Secretos. A decisão de aceitar a denúncia foi do Órgão Especial do TJ-PR.

Nelson Justus é acusado pelo crimes de corrupção, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, falsificação de documentos e desvio de dinheiro público.

Com a decisão do TJ-PR, Nelson Justus, que desde o início nega as acusações, passa a ser réu no processo. A CBN entrou em contato com o advogado do parlamentar, mas ele disse que não iria se pronunciar, pelo menos por enquanto.

Repórter Fábio Buchmann

Deixe uma mensagem