Foto: SMCS

O Parque Barigui vai ganhar uma nova função. Além de reter a água das chuvas para evitar enchentes, o cartão postal de Curitiba vai gerar energia elétrica. Isso vai ser possível após a instalação de uma pequena central hidrelétrica.

A turbina, que vai aproveitar a vazão do vertedouro do lago do Barigui, foi doada pela Associação Brasileira de Pequenas Centrais Hidrelétricas (Abrapch) e faz parte do projeto Curitiba Mais Energia. O presidente da Abrapch, Paulo Arbex, cita o propósito da doação.

A mini usina deve começar a operar no primeiro semestre de 2019. Para a secretária municipal do Meio Ambiente, Marilza Dias, o projeto vem para provar que é possível gerar a própria energia.

De acordo coma prefeitura, a economia na fatura de energia elétrica do município pode chegar a R$ 132 mil. Segundo o prefeito Rafael Greca, a mini hidrelétrica abre as portas para outras modalidades de geração de energia limpa.

A usina terá o nome do engenheiro Nicolau Klüppel, que dedicou anos da sua carreira ao Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) e morreu em outubro de 2016, aos 86 anos.

Klüppel foi um dos precursores do uso de lagos para captação de água e solução às enchentes. Assim nasceram alguns dos principais parques da cidade, como o Barigui e o São Lourenço.

Repórter Lucian Pichetti

Deixe seu comentário