Literatura paranaense povoa praça Santos Andrade até este sábado

Literatura paranaense povoa praça Santos Andrade até este sábado
Foto: Ayrton Baptista Junior

A praça Santos Andrade é a casa da literatura paranaense, pelo menos até este sábado (22). As amplas tendas montadas diante do prédio histórico da Federal do Paraná para a 37ª Semana Literária do Sesc e a 16ª Feira do Livro da Editora da Universidade são ponto de encontro certo para quem tem sede de arte.

A fala apaixonada é de Nilson Monteiro um desses grandes nomes que lançaram trabalhos no coração de Curitiba. Integrante da Academia Paranaense de Letras, o jornalista lançou seu 13º livro, o terceiro de crônicas: ‘As cidades e seus cúmplices’.

Também é sobre esse mundo feito de gente que versa a literatura de outro escritor que ocupou o espaço de lançamentos montado na Santos Andrade. São as pessoas, a cidade, o ponto de convergência da prosa tradicional apresentada por Nilson Monteiro e a literatura “hiphopiana” de Célio Jamaica.

Olhar para fora é o que propõe o escritor e professor nos contos, crônicas e poesias crítico-sociais vividas em seu ’18:20’. É a primeira publicação do autor, nascido na região metropolitana de Curitiba e que descobriu os livros com o pai, vigilante bancário. O interesse despertado na infância ganhou corpo no Hip Hop.

A literatura sobre pessoas e para as que quiserem chegar segue disponível até o fim da tarde deste sábado (22). Na programação, mais lançamentos, mostra de cinema e oficinas. A entrada é gratuita, já os livros têm descontos de até 70%.

Com informações e colaboração de Ayrton Baptista Junior, repórter Cristina Seciuk