Foto: Heinrich Aikawa/Instituto Lula

O depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta quarta-feira (14), à juíza Grabriela Hardt, substituta de Sérgio Moro, nas ações da Operação Lava Jato, foi marcado por alguns bate-bocas entre o petista e a magistrada.

Logo no início, a juíza pediu para que o ex-presidente mudasse o tom ou eles teriam problemas.

Em outro momento, os dois discutiram após uma avaliação do petista sobre o “PowerPoint” apresentado pelo Ministério Público Federal (MPF) em uma coletiva de imprensa para explicar denúncias contra o ex-presidente.

Outro momento de embate entre Lula e a juíza ocorreu quando o ex-presidente fez ilações sobre Sergio Moro, titular da 13ª Vara. Ao explicar como se dava a nomeação de diretores para a Petrobras, Lula disse que todos os indicados para o governo tinham sua vida pregressa apurada pela Agência Brasileira de Inteligência (ABIN). No fim da declaração, Lula afirmou que Moro é amigo do doleiro Alberto Youssef.

Mas entre tantos momentos de tensão e embates, Lula também provocou risadas dos presentes quando um advogado precisou se retirar do interrogatório por causa de um compromisso. Só que a juíza não gostou muito da brincadeira do ex-presidente.

O petista foi ouvido no processo que investiga o recebimento de propina por meio de obras de melhorias no Sítio de Atibaia, no interior de São Paulo.

Repórter Francielly Azevedo