Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por meio do seu site oficial, divulgou uma carta, nesta quarta-feira (29), que teria sido enviada pelo Papa Francisco. No documento, o Pontífice presta solidariedade pelas mortes da mulher de Lula, Dona Marisa Letícia, do irmão Genivaldo Inácio da Silva e do neto de 7 anos, Arthur Araújo Lula da Silva.

A carta é datada de 3 de maio, Papa Francisco fala para Lula ter coragem e pede para ele “não desanimar”.

“Tendo presente as duras provas que o senhor viveu ultimamente, especialmente a perda de alguns entes queridos – sua esposa Marisa Letícia, seu irmão Genival Inácio e, mais recentemente, seu neto Arthur de somente 7 anos -, quero lhe manifestar minha proximidade espiritual e lhe encorajar pedindo para não desanimar e continuar confiando em Deus”, diz a carta.

O Papa, no entanto, não comenta a situação judicial do petista, que segue preso desde abril do ano passado.

A mensagem do chefe da Igreja Católica seria uma resposta a uma carta escrita por Lula em abril. No manuscrito enviado ao Vaticano, o petista agradece a contribuição do Papa Francisco na defesa dos direitos dos mais pobres e relata o seu estado de ânimo em relação ao que vem vivendo desde a prisão.

No ano passado, o advogado argentino Juan Grabois trouxe para Lula um rosário abençoado pelo Papa Francisco. Na época, o Vaticano divulgou duas notas de esclarecimento dizendo que o terço não foi enviado pelo Papa, mas sim abençoado por ele.

Veja as cartas no site do PT

Repórter Francielly Azevedo