Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve ser ouvido, às 10 horas, pela delegada Luciana Fuschini, da Polícia Federal de Santos, sobre a ocupação de integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da Frente Povo Sem Medo ao Condomínio Solaris e do triplex do Guarujá.

Aproximadamente 50 integrantes dos dois movimentos ocuparam a cobertura do edifício em 16 de abril, nove dias depois de Lula ser preso na Operação Lava Jato, após ser condenado a 12 anos e 11 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A ocupação no condomínio durou cerca de quatro horas e só foi liberado após negociação com a Polícia Militar.

A delegada Luciana Fuschini é a responsável pelo inquérito e investiga o crime de “esbulho possessório”, quando há uma invasão violenta feita por um grupo a um bem público ou privado.

O caso é apurado pela Polícia Federal porque o triplex do Guarujá foi confiscado pela Justiça durante as investigações da Operação Lava Jato.

O depoimento será prestado na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde Lula permanece preso.

Repórter William Bittar