Foto: Ed Dimas Cunha

O macaco bugio, que há quase um mês atacou uma criança em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, foi capturado na manhã desta sexta-feira (7). Veterinários do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Universidade Federal do Paraná (UFPR) intensificaram os trabalhos de captura após o animal perseguir outras crianças nesta quinta-feira (6) no parquinho do condomínio.

Imagens de câmeras de segurança mostram o animal se aproximando de quatro crianças que brincavam no parquinho. Ele as persegue, mas elas fogem rapidamente do local.

O superintendente do Ibama no Paraná, Julio Gonchoroski, explicou que é difícil avaliar qual seria a intenção do animal ao se aproximar.

O animal foi capturado com o auxílio de um dardo tranquilizante. Segundo o superintendente, o medicamento não representa perigo para a saúde do bugio.

O macaco foi levado para um criadouro registrado onde será avaliado pelos veterinários durante um período de 40 a 60 dias para definir se ele tem condições de ser reinserido na natureza.

O superintendente explica que o Ibama não descarta a possibilidade de existir outros bugios na região.

O especialista ressalta a importância das pessoas não alimentarem animais silvestres.

A bebê atacada pelo bugio passou por cirurgia de reconstrução do couro cabeludo. Já as meninas perseguidas nesta quinta-feira não ficaram feridas.

Repórter Francielly Azevedo