Foto: Reprodução/AEN

Mais 501 casos de dengue foram confirmados no Paraná, segundo o boletim epidemiológico divulgado semanalmente pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). No boletim desta terça-feira (02), o número de casos passou de 1.522 para 2.023.

O boletim também revela que 1.926 casos são autóctones, ou seja, são contraídos no mesmo município de residência dos infectados. Já os casos importados somam 97 confirmações.

Além disso, mais de 80% dos municípios paranaenses têm registro de casos de dengue confirmados. Das 399 cidades, 329 estão em condições de infestação.

Deste o início do levantamento, duas pessoas morreram por complicações da dengue, ambas em Londrina. Dois homens, um de 60 e outro de 89 anos, tiveram a morte confirmada no início do mês de março.

Dez municípios estão em situação de epidemia: Lupionópolis, Francisco Alves, Uraí, Japurá, Itambé, Santa Mariana, Rancho Alegre, Cafeara, Moreira Sales e Santo Antônio do Paraíso.

Em situação de alerta para a dengue estão as cidades de Abatiá, Alvorada do Sul, Anahí, Leópolis, Capanema, Andirá e Nova Londrina.

O secretário de Saúde, Beto Preto, afirmou que são realizadas reuniões com os prefeitos para a definição de estratégias diferenciadas para combater o mosquito.

A dengue é uma doença infecciosa causada por um vírus transmitido pela picada do Aedes aegypti, mosquito que se prolifera em depósitos de água parada e lixo acumulado.

O Aedes aegypti também é transmissor da chikungunya, com 343 notificações e 7 casos confirmados no estado, e do Zika Vírus, com 171 notificações e 2 casos confirmados.

Repórter William Bittar