Foto: Pixabay

O levantamento foi realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas e divulgado nesta terça-feira. Para a realização desta pesquisa foi utilizada uma amostra de 2.046 habitantes, divididos segundo sexo, faixa etária, escolaridade, nível econômico e posição geográfica.

O trabalho de levantamento de dados foi feito através de entrevistas telefônicas com habitantes com 16 anos ou mais em 26 Estados e Distrito Federal e em 164 municípios brasileiros entre os dias 06 e 09 de julho.

A pergunta foi a seguinte: Depois da Lei Seca, em sua opinião, os motoristas estão dirigindo menos, igual ou mais depois de ingerir bebida alcoólica?

Para 5,6% dos entrevistados, mais motoristas estão dirigindo embriagados mesmo depois da Lei Seca. Para 30%, a Lei Seca não influencia na ingestão de bebidas alcoólicas antes de dirigir.  

Já para a maioria, 59,4%, a Lei Seca diminuiu o número de motoristas embriagados ao volante. 4,9% dos entrevistados não souberam responder ou não opinaram.

A pesquisa tem um grau de confiança de 95%, segundo o Instituto. A Margem de erro varia de 3,5 a 5,5%, dependendo da região do país. Na região sudeste foram realizadas 892 entrevistas.

No Nordeste foram 550, nas regiões Norte e Centro-Oeste foram 306 entrevistados e na Região Sul, foram realizadas 298 entrevistas.

Repórter Fábio Buchmann