Foto: Reprodução/EBC
Terrazza Panorâmico

Mais três pessoas morreram por complicações da gripe no Paraná, segundo o boletim semanal divulgado nesta quarta-feira (31) pela Secretaria Estadual da Saúde. Agora são 90 mortes por gripe desde o início do ano.

Além disso, são 40 novos casos confirmados em relação à semana passada, chegando a 488 desde o início do ano.

Segundo a Secretaria da Saúde, as três mortes foram registradas nas cidades de Guarapuava (um homem de 62 anos), Londrina (um homem de 48 anos) e Capitão Leônidas Marques, na região Oeste (um homem de 72 anos).

As mortes por Influenza atingem principalmente os idosos, que representam 55% dos casos no Paraná. Pessoas entre 50 a 59 anos representam com 18,9% das ocorrências.

Além disso, 92% das mortes por Influenza apresentam fatores de risco. Os principais são fragilidades apresentadas na terceira idade, doenças cardiovasculares crônicas e doenças que afetam os pulmões.

De acordo com a pasta, o vírus Influenza que registra maior circulação é o H1N1, presente em 83% dos casos.

A transmissão do vírus Influenza, causador da gripe, acontece durante todo o ano, mas no inverno existe a tendência do aumento em função de as pessoas permanecerem por mais tempo em locais fechados e com pouca ventilação.

Para Renato Lopes, da Divisão de Doenças Transmissíveis da Secretaria da Saúde do Paraná, assim que os sintomas como febre, dores no corpo e na garganta aparecem, é preciso buscar atendimento médico e evitar a automedicação.

Como medidas preventivas contra a gripe, a orienta a higienização frequente das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento; cobrir nariz e a boca com a dobra do braço quando espirrar ou tossir; não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, copos e pratos e deixar os ambientes sempre ventilados.

Repórter William Bittar