Foto: Divulgação/PRF
Terrazza Panorâmico

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) monitora a ação dos manifestantes que participam da greve geral nesta sexta-feira (14) em Curitiba e na Região Metropolitana. Bloqueios parciais e totais foram registrados desde as primeiras horas do dia.

No Contorno Sul (BR-376), as pistas foram totalmente interditadas com pneus queimados em ambos os sentidos da rodovia, no bairro CIC.

Na BR-476, em Araucária, nas proximidades da refinaria da Petrobras, o trânsito também está bloqueado por conta da manifestação em ambos os sentidos da rodovia.

No início da manhã, os manifestantes fizeram um bloqueio com pneus queimados no quilômetro 84 da BR-277, próximo ao Centro Politécnico da Universidade Federal do Paraná (UFPR), no trecho entre Curitiba e Paranaguá.

Todas as ações duram aproximadamente 40 minutos até a liberação das pistas. O trânsito fica congestionado nesses locais e filas de veículos se formam nas rodovias.

Metalúrgicos

Os metalúrgicos também fazem manifestação em frente às montadoras e realizam uma carreata pela BR-277. Segundo a Força Sindical do Paraná, trabalhadores das montadoras Renault, Volvo, Volkswagen/Audi também pararam as atividades.

Os manifestantes seguem o trajeto até o Palácio Iguaçu, sede do Governo do Paraná, onde as centrais sindicais devem se encontrar a partir das 10h para continuar com os atos da paralisação.

Saúde e limpeza

A Prefeitura de Curitiba emitiu um comunicado informando que os serviços de saúde e limpeza pública não foram afetados pela greve geral e que apenas alguns funcionários atrasaram por conta da paralisação do transporte coletivo.

Repórter William Bittar