Foto: Daniel Castellano / SMCS
Terrazza Panorâmico

O reajuste das tarifas de ônibus de Curitiba e região levou cerca de 300 pessoas às ruas do Centro da cidade. Os manifestantes saíram da Praça Rui Barbosa e marcharam até o Terminal do Guadalupe.

Encabeçado pelo Movimento de Luta do Transporte Coletivo (MLTC), o ato complicou o trânsito por onde passou. Bloqueios temporários foram montados por agentes da Setran.

A tarifa será reajustada a partir da zero hora desta quinta-feira (28). É o primeiro aumento desde fevereiro de 2017. O reajuste vale para Curitiba e para mais nove municípios metropolitanos: Colombo, São José dos Pinhais, Pinhais, Almirante Tamandaré, Quatro Barras, Campo Largo, Araucária, Fazenda Rio Grande e Campina Grande do Sul.

A passagem de ônibus passará de R$ 4,25 para R$ 4,50, um reajuste de 6% definido pela Urbanização de Curitiba S/A (URBS). Segundo a prefeitura, o valor ficou abaixo da inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPCA). Foi 5,8% contra 6,7%, considerando o período de fevereiro de 2017 (último reajuste) a janeiro de 2019.

Os manifestantes pediram o congelamento da tarifa de ônibus em R$ 4,25 e uma revisão da licitação das empresas responsáveis pelo transporte da capital.

Quase metade não paga passagem

O sistema transporta por dia 1,3 milhão de passageiros. 600 mil são pagantes. Os demais usufruem de isenções asseguradas em lei. Fazem parte deste grupo idosos, pessoas com deficiência, estudantes (meia passagem) e ainda os passageiros da Região Metropolitana que entram no sistema urbano pelas integrações.

Tarifa com valor atual

Os usuários do transporte coletivo têm até esta quarta-feira (27) para carregar o cartão com créditos no valor atual, de R$ 4,25. O limite é de 220 passagens, que ficaria em R$ 935,00.

Se o cartão foi carregado com o preço atual, cada vez que passar na catraca, será descontada uma passagem no valor de R$ 4,25. Somente nos carregamentos posteriores ao reajuste da passagem é que serão descontados os R$ 4,50 a cada uso.

O prazo de validade dos créditos do cartão-transporte é de um ano.

Como comprar

Dá para carregar o cartão diretamente na URBS, nos postos de venda autorizados e pelo site da empresa – na aba compra de crédito.

Há postos de atendimento da Urbs na Rodoferroviária de Curitiba e nas Ruas da Cidadania, exceto a da CIC. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 12h30 às 18h30. O pagamento deve ser feito em dinheiro e o carregamento do cartão é imediato. Nos postos da Urbs não é cobrada taxa de carregamento.

Em postos autorizados, como bancas de revistas, é cobrada uma taxa de R$ 1,00 para comprar créditos e o carregamento é imediato. Esses postos aceitam somente dinheiro.

Se os créditos forem comprados pelo site da Urbs também tem taxa, de R$ 2,04, devido ao custo do boleto. Caso a opção seja por pagamento por meio da Guia de Recolhimento no Banco do Brasil, não é cobrada taxa alguma.

Repórter Lucian Pichetti