Foto: EBC

A decisão liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Melo, para soltura de réus presos após condenação em segunda instância em processos sem trânsito em julgado, gerou repercussão nas redes sociais, principalmente porque a liminar interfere na prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os nomes de Lula e Marco Aurélio, inclusive, ficaram nos  trending topics do Twitter, instantes depois da notícia chegar ao conhecimento público.

O ex-procurador da Operação Lava Jato, Carlos dos Santos Lima, fez críticas ao ministro. Em uma das postagens ele disse: ‘É como se Marco Aurélio dissesse: “Dane-se o colegiado, danem-se as decisões reiteradas do plenário, a Justiça sou eu!’.

Carlos dos Santos Lima também questionou a competência da Justiça e chegou a citar a instabilidade jurídica. Em outra publicação ele afirmou que mais que um indulto, o ministro Marcos Aurélio deu um presente de Natal para Lula, às custas da crença da população na Justiça.

O juiz Marcelo Bretas, responsável pelos processos da Lava Jato no Rio de Janeiro, usou o Twitter para se manifestar dizendo:

“O Brasil está mudando, rapidamente e para melhor. Lamentavelmente essa mudança não é instantânea. Assim, ainda por algum tempo, haveremos de conviver com forças retrógradas, comprometidas com o modelo superado”.

Repórter Francielly Azevedo