Média móvel de casos no Paraná sobe 51,3% em 14 dias

Média móvel de casos no Paraná sobe 51,3% em 14 dias
Foto: Geraldo Bubniak/ AEN

Foram confirmados pela Secretaria de Estado da Saúde nesta quarta-feira (25) mais 1.823 casos e 48 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus em todo o Paraná.

A média móvel de casos nos últimos 7 dias é de 2.082, o crescimento é de 51,3% em relação a 14 dias atrás.

Os 48 pacientes que morreram estavam internados. São 24 mulheres e 24 homens, com idades de 32 a 89 anos. As mortes ocorreram entre 22 de agosto e 24 de novembro.

A Secretaria registra também 1.981 casos confirmados retroativos do período entre 27 de abril à 23 de novembro.

Os dados acumulados da Covid-19 mostram a soma de 262.235 casos e 5.925 mortos em decorrência da doença.

Estão internados 1.159 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19, 525 estão em leitos de UTI de hospitais públicos e particulares.

Outros 1.114 pacientes internados, aguardam resultados de exames. Eles são considerados casos suspeitos de Covid-19.

A taxa de ocupação dos 970 leitos de UTI SUS exclusivas para Covid-19 está em 82%.

Em todo o Paraná, 73% dos pacientes que foram infectados pelo coronavírus estão recuperados. São 191.305 pessoas.

Em Curitiba foram registrados 1.597 novos casos de Covid-19 e 11 mortes, conforme boletim da Secretaria Municipal da Saúde.

Oito dessas mortes ocorreram nas últimas 48 horas.

As novas vítimas são cinco homens e seis mulheres, com idades de 56 a 93 anos, todos estavam internados e tinham algum fator de risco para complicações da Covid-19.

Até agora são 1.660 mortes na cidade provocadas pela doença neste período de pandemia.

Com os novos casos, sobe para 71.840 o total de confirmações para a Covid-19 em Curitiba.

Na capital, 58.041 pessoas estão recuperadas da doença.

São 12.139 casos ativos na cidade, correspondentes ao número de pessoas com potencial de transmissão do vírus.

Nesta quarta-feira a taxa de ocupação dos 334 leitos de UTI SUS exclusivos para Covid-19 está em 94%.

Repórter Vanessa Fernandes com informações da SESA e SMS