O Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, foi ouvido como testemunha de defesa de Lula no caso do Triplex. O depoimento ao juiz Sérgio Moro foi dado por vídeo conferência, na manhã desta sexta-feira (10) e levou cerca de quinze minutos.

Meirelles presidiu o Banco Central durante a maior parte do governo Lula, de 2003 a 2011. Na audiência desta sexta, o advogado de defesa do ex-presidente, Cristiano Zanin, perguntou ao ministro se, enquanto ocupou o cargo, identificou alguma atitude de Lula que indicasse que ele comandava um esquema de corrupção e compra de apoio parlamentar.

Meirelles foi ouvido como testemunha de defesa no processo que investiga o recebimento de R$ 3,7 milhões em propina que teriam sido recebidos pelo ex-presidente. O valor, a ser pago pela empreiteira OAS, teria sido quitado através de favores: o armazenamento de bens do acervo presidencial e a compra e reforma do tríplex no Guarujá.

O clima, mais uma vez, esquentou na audiência quando o juiz Sérgio Moro barrou uma das perguntas feitas pelo advogado do ex-presidente Lula.

O juiz acusou o advogado de fazer propaganda política durante o interrogatório.

As audiências de defesa devem seguir, na Justiça Federal do Paraná, até pelo menos o dia 15 de março.

Repórter Ana Krüger

Deixe uma mensagem