https://br.freepik.com

Para cada mulher há um método contraceptivo mais adequado. De acordo com o último levantamento da Organização das Nações Unidas (ONU), no Brasil, quase 80% das mulheres usam algum tipo de contracepção.

O leque de opções é variado. Existem os métodos naturais – como a tabelinha e a medição da temperatura corporal; os hormonais – que podem ser injetáveis, pílulas orais, adesivos, anel intravaginal e DIU; os de barreira – como a camisinha e o diafragma; e os definitivos – laqueadura tubária para as mulheres e a vasectomia no caso dos homens.

A ginecologista e obstetra, Dulce Pereira Henriques, explica que para escolher o melhor método anticoncepcional é importante procurar um médico para discutir a opção que mais se encaixa ao perfil da paciente.

A especialista destaca que mais do que evitar gestações, é fundamental se proteger contra doenças sexualmente transmissíveis.

Descobrir qual o método que mais se adapta a paciente é importante para eficácia da contracepção.