Foto: Polícia Militar/Divulgação

Na madrugada do dia 10 de janeiro, três ladrões armados fizeram cinco reféns para explodir dois caixas eletrônicos de uma agência bancária em Guaraqueçaba, no Litoral do Estado. Eles eram os únicos caixas eletrônicos que ficavam disponíveis para a população fora do horário bancário.

Após um mês do assalto, os moradores continuam sem opção bancária, já que a maioria recebe benefícios e aposentadorias pelo Itaú e a agência da cidade ainda não foi reaberta.

O padre da cidade, Leocádio Vytkowski, diz que a população está praticamente abandonada e que precisa se deslocar durante horas para conseguir ir até o banco mais próximo.

O morador Luiz Fernando Krüguer, afirma que esse deslocamento prejudica ainda mais a economia da cidade já que os moradores aproveitam a ida para outros municípios para fazer compras e outras atividades.

Outra reclamação dos moradores é a condição da PR-405, única rodovia de acesso à cidade. O estado crítico da rodovia fez com que ônibus que antes faziam 14 viagens para Guaraqueçaba, hoje façam apenas três na semana. O padre Leocádio completa que isso faz com que a cidade fique isolada.

A CBN Curitiba tentou contato com a assessoria do banco Itaú, para saber quando a agência será reaberta, mas não obteve retorno. A CBN também tentou resposta sobre a situação da estrada com a Secretaria de Infraestrutura e Logística do Paraná, mas foi informada de que o órgão está de recesso e os serviços retornam na quinta-feira (15), após o feriado de Carnaval.

Repórter William Bittar

Deixe seu comentário