Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

A ex-presidente Dilma Rousseff vai prestar depoimento ao juiz Sérgio Moro no dia 24 de março. Ela foi indicada como testemunha de defesa do ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, em uma ação penal decorrente da 35ª fase da operação Lava Jato.

O juiz Sérgio Moro agendou inúmeras audiências para interrogar testemunhas de defesa no processo da 35ª fase da Lava Jato, que tem entre os réus o ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, e o ex-ministro Antônio Palocci, ambos presos em Curitiba. As primeiras testemunhas de acusação foram ouvidas nesta quarta-feira. Outras quatro prestam depoimento amanhã.

Em seguida, a partir do dia 17, serão realizadas audiências com as testemunhas de defesa, incluindo a ex-presidente Dilma Rousseff, convocada por Marcelo Odebrecht. O depoimento foi marcado para o dia 24 de março, por videoconferência com Porto Alegre. Em 2016, antes do impeachment, Dilma havia sido chamada por Marcelo Odebrecht em outra ação da Lava Jato, mas a defesa acabou desistindo do interrogatório.

Entre os demais depoimentos, estão vários políticos, como os ex-ministros Jaques Wagner e Guido Mantega, o senador Jorge Vianna e o deputado Arlindo Chinaglia, todos do PT. No dia 09 de março, será a vez do pai de Marcelo Odebrecht, Emílio Odebrecht, que também é colaborador e vai depor a favor do filho.

Na mesma audiência em que agendou todos esses interrogatório, e que foi a primeira do ano na Lava Jato, o juiz Sérgio Moro lamentou, mais uma vez, a morte do ministro Teori Zavascki, em um acidente aéreo no dia 19 de janeiro. Moro prestou homenagens ao ministro pela sua independência, honradez e conhecimento jurídico.

O juiz também comentou, em nota, a inclusão de seu nome numa lista tríplice feita pela Ajufe, a associação dos juízes federais, para indicação do substituto de Teori Zavascki. Moro aparece em primeiro lugar na lista, o que chamou de “grande honra”. Ele disse ainda que isso reflete o apoio dos juízes federais aos trabalhos da Lava Jato, o que é importante para que a operação possa prosseguir.

Repórter Tabata Viapiana

 

Deixe uma mensagem