Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Terrazza Panorâmico

Os interrogatórios desta sexta são continuidade dos feitos na última terça-feira (10), quando o magistrado ouviu os ex-gerentes da Petrobras, Maurício Guedes e Márcio de Almeida Ferreira.

Nesta ação penal, são investigados os crimes de corrupção, fraude em licitações, evasão de divisas, lavagem de dinheiro de empresas, e seus sócios, que atuavam em um esquema de repasses ilegais de empreiteiras para funcionários da Petrobras em decorrência da obtenção de contratos.

De acordo com a denúncia do Ministério Público Federal, os empresários teriam participado de um esquema de pagamento de propina para a área de Gás e Energia da estatal, que chegou a um total de R$ 150 milhões. Os pagamentos ocorreram entre 2003 e 2016.

Depois de ouvir todos os réus do processo, Moro abre prazo para que o Ministério Público Federal e as defesas apresentem as considerações finais para então definir as sentenças.

Repórter William Bittar

Deixe uma mensagem