Foto: Policia Civil

O motorista do caminhão-caçamba que causou um grave acidente na última sexta-feira (11), foi indiciado em flagrante por homicídio culposo e lesão corporal por estar dirigindo alcoolizado. O acidente foi registrado na PR-280, perto de Clevelândia, no Sudoeste do Estado. O caminhão bateu contra um ônibus e, na colisão, cinco pessoas morreram no local e 15 ficaram feridas.

O ônibus levava 28 passageiros e seguia de Lages, em Santa Catarina, para Foz do Iguaçu, no oeste paranaense. De acordo com o delegado geral de Pato Branco Getúlio de Moraes Vargas, o teste do bafômetro feito com o condutor do caminhão, de 58 anos, indicou 0,41 miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões, índice acima do limite considerado crime de trânsito.

O motorista teve ferimentos moderados e foi levado ao Hospital São Lucas, de Pato Branco, também no sudoeste. Ele foi preso logo que deixou o hospital.

Ainda segundo o delegado Getúlio, o motorista do caminhão foi preso em flagrante no dia do acidente por dirigir alcoolizado, mas foi liberado mediante pagamento de fiança e responderá aos crimes em liberdade.

Na batida, morreram o motorista do ônibus e quatro passageiros. Após atendimento hospitalar mais uma pessoa não resistiu aos ferimentos e morreu nesta segunda-feira. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico-Legal (IML) de Pato Branco.

Em nota a Viação Catarinense lamentou o ocorrido e informou que está  colaborando com as autoridades para esclarecer as causas do acidente.

O crime de homicídio tem pena prevista de 5 a 8 anos de prisão e o de lesão corporal de 2 a 5 anos.

O motorista do caminhão foi indiciado e irá responder por seis homicídios e nove casos de lesão corporal, todos na forma culposa.

— Repórter Vanessa Fernandes